Biografia

De Luca

Nascido em Brasília e radicado no Rio de Janeiro, De Luca é um intérprete, compositor, multi-instrumentista e produtor musical. Os pilares do seu som são o Rock e a MPB, aliados a elementos latinos. Poesia e idiomas são uma grande paixão do artista, que além de produzir na sua língua nativa compõe e canta em espanhol, inglês e ocasionalmente em francês.

Começou sua carreira nos palcos aos nove anos de idade em saraus de talentos no boêmio bairro de Santa Teresa. Desde 2006 integrou duas bandas das quais foi vocalista (XM e Marraio) e a partir de 2015 iniciou sua trajetória solo. Ícones inventivos como Gilberto Gil, Os Mutantes e Novos Baianos estão entre suas principais fontes de inspiração.

Já lançou dois trabalhos nessa fase solo chamados “Pão e Circo” (2015) e “Sinfonia Tropical” (2018). Ele teve a surpresa de contar com o lendário cantor e guitarrista Pepeu Gomes apadrinhando seu primeiro lançamento e inclusive participando do show de lançamento do trabalho. A principal curiosidade do disco de estreia é que De Luca encarou o desafio de gravar todos os instrumentos e vocais em sua casa, criando uma identidade orgânica e encontrando a essência da sua música nessa nova fase.

Em “Sinfonia Tropical” De Luca reuniu um time especial de grandes músicos e profissionais de mixagem e masterização para desenvolver o que descreve como “seu melhor trabalho até o momento”. Canções como “Eu Não Matei John Lennon”, “Roleta Russa”, “Seus Lábios São Ópio” e a faixa título são alguns dos pontos altos do álbum que são constantemente elogiados pelo público e pela crítica.

Ainda em 2018, montou um tributo a Raul Seixas e recrutou Armandinho Macedo (virtuoso criador da guitarra baiana) para abrilhantar o espetáculo de estreia do projeto. De Luca tem agora outro projeto em mente para 2019-2020: gravar um terceiro trabalho na amada língua nativa, além de um álbum com suas melhores canções em outras línguas e entrar na estrada para divulgar sua música dentro e fora do país e ampliar seu público.



Vídeos



Discografia

Rock teatral! Essa é a proposta de “Sinfonia Tropical”, o mais novo trabalho que o cantor De Luca apresenta ao público. Após o sucesso do primeiro álbum solo, “Pão e Circo”, De Luca volta com muito mais sofisticação sonora, mas sem esquecer sua natureza visceral e a preocupação com a magia das palavras. O artista vai do rústico ao refinado e carrega neste disco um DNA roqueiro com fortes traços de temperos tropicalistas, latinos, além de toques de orquestração, uso de sons sintéticos e outras surpresas.

“Sinfonia Tropical” conta com 11 canções autorais e inéditas que trazem uma atmosfera bem diferente do trabalho de estreia do intérprete. A teatralidade é um elemento chave que aflora em várias canções da safra nova. A fértil mistura de “ingredientes tupiniquins” com a sonoridade internacional (da qual o artista não desliga suas antenas) está mais evidente que nunca. Neste caldeirão, o Rock e a MPB são os alicerces, mas o cantor explorou outros estilos que flertam com esses dois gêneros e enriquecem a qualidade da música.

De Luca tem como companheiros de alquimia os músicos Lourival Franco no piano, Piero Grandi na guitarra, Jorge Valladão no baixo e Paulo Donato na bateria. Os três primeiros membros da banda assumiram a produção de três faixas cada e dividiram a função na faixa título.

O cantor por sua vez ainda produz uma das canções que promete ser a mais experimental nessa viagem sonora. Diferentemente do primeiro álbum “Pão e Circo” em que gravou tudo sozinho, dessa vez De Luca gravou uma pré com as canções e enviou para a trupe, que colaborou bastante na construção dos arranjos.

De Luca se orgulha do resultado e da sintonia musical alcançada com o novo trabalho que soa mais maduro: “As músicas com interpretação explosiva, carga poética, balanço e teatralidade estarão sempre presentes no show. Esse trabalho é um irmão mais velho do “Pão e Circo”, mais swingado, e um degrau acima no cuidado com os sons. Mantendo a forte influência de ícones que admiro como Raul Seixas, Ben Jor e Gilberto Gil. Tem muita energia e boas vibrações emanando de “Sinfonia Tropical”. É um disco mais bem elaborado”. Afirma o artista.

Inspirado por alguns de seus maiores ídolos e com a vontade de encarar um novo desafio, De Luca assumiu toda a instrumentação do trabalho “Pão e Circo”. Com 11 músicas, a obra é totalmente inédita e autoral, com algumas parcerias.

O projeto surgiu a partir de canções que o artista já havia feito ao longo dos anos enquanto esteve à frente da banda Marraio. Com o fim do grupo, juntou músicas que considerava mais significativas, se isolou no seu quarto, transformando-o em um estúdio improvisado e começou a gravar os instrumentos. "A parte mais difícil foi a bateria. Como músico de instrumento harmônico, violão, piano, guitarra, tive que sentar e treinar, gravava dez vezes para que uma saísse boa", diverte-se. Além disso, o disco traz sonoridades inusitadas, como a baglama, instrumento do Oriente Médio, escaleta, diversos tipos de violões, pianos com timbres incomuns e camadas de vocais que suprem funções de arranjos.

Certas canções de "Pão e Circo" trazem letras que fazem referências à temas literários como Alice no Pais das Maravilhas, A Roupa Nova do Rei e aos contos do ícone argentino Jorge Luis Borges. A canção que dá nome ao CD e outras faixas como "Absurdiário", "Conspiratória" e "Babilônia" questionam o cotidiano social e fazem refletir sobre os tempos que vivemos.

Para chegar ao tom do trabalho, De Luca cita alguns dos maiores artistas nacionais e internacionais. "Ouvi muito Mutantes, Raul Seixas, Novos Baianos e Gilberto Gil. Esses são os grandes nomes da música brasileira que mais me inspiraram para chegar à sonoridade do disco. Como um apaixonado pelo rock’n’roll, claro que não poderia ficar de fora Beatles, uma referência eterna, Jimi Hendrix e Rolling Stones", afirma.

O cantor já se apresentou em palcos como o saudoso Canecão e outros importantes locais da cena carioca, como o Teatro Rival, o Casarão Ameno Resedá e grandes eventos internacionais como a Tattoo Week Rio, em 2015.

Agora, De Luca se prepara para levar o seu trabalho para diferentes palcos do país, já tendo shows marcados fora do Rio, com apresentações em Petrópolis e Niterói antes do fim do ano. Nos dias 14 e 15 de outubro, o intérprete lançou “Pão e Circo” no Solar de Botafogo recebendo a participação especialíssima de Pepeu Gomes no segundo show. As duas apresentações foram prestigiadas por um público de amigos e inúmeros artistas que foram conferir o evento e amplificar a festa. “Esse projeto foi uma experiência divertida e enriquecedora para minha carreira. Chegou a hora de botar o disco na praça e transmitir essa energia para o público”, afirma.



Contato

  • (21) 998549920

    Nascenthe Produções

  • contatodeluca@uol.com.br


Copyright © 2015 DeLuca. Todos os Direitos Reservados.